Sempre

Sempre

Porque calas o meu grito de choro com beijos e porque sufocas a minha angústia com um abraço, porque resolves o mundo com a tua mão no meu cabelo, porque me lambes as feridas que sagram e esperas, comigo, que fique só uma cicatriz, porque nunca te esqueces do meu gelado preferido na prateleira do supermercado, porque lês mal revistas em inglês só para ouvir gargalhar e porque para ti um cobertor nunca te chega para me cobrir nos meus invernos frios.

Porque hoje faz muito sol em mim e lembrei-me de como é bom saber que há sempre tantos porquês para te celebrar.